O poder do saque

13/08/2010 às 19:18 | Publicado em Grand Prix, República Dominicana, saque, Seleção brasileira, Vôlei Futuro | 1 Comentário
Tags: , , , ,

O Zé detestou, mas acho que ele deu uma exagerada na crítica hoje. Tudo bem que o time juvenil da República Dominicana não é lá estas coisas e perdemos um zilhão de contra-ataques que fariam tudo terminar em triplo 25/05, mas não, o jogo não foi “muito ruim”, como ele disse.

Vejam só: o bloqueio ainda está bem mais ou menos, mas apresentou uma evolução visível hoje. Dani Lins, sempre tão criticada pela torcida, foi a nossa principal atleta neste fundamento, com três pontos. Isso é bom, já que (se espera) que Fabiana e Thaísa acertem logo o nosso paredão. A defesa também foi mais constante e aparentemente não teremos tantos pesadelos com a Mari recepcionando este ano.

Mas, para mim, o grande destaque deste início de Grand Prix está sendo o saque brasileiro. Ok, alguém pode argumentar que a República Dominicana facilitou bastante, mas a Thaísa e a Natália acharam uns belos espaços na quadra rival hoje sem precisar apelar para a força bruta. Ao todo, foram 12 aces e inúmeras quebras de passe.

E “só” foram 12 pontos de saque porque Fabiana nem estava em seu dia mais inspirado e passou em branco desta vez. Para quem não lembra, na partida contra a Itália, ela marcou quatro pontos assim. Outra das melhores sacadoras do Brasil, Sassá também entrou mal e ficou zerada em seus minutos de terceiro set.

Mesmo sem ainda ter atingido o seu máximo no saque, o Brasil já possui quatro atletas entre as 15 melhores no fundamento (Thaísa, Natália, Fabiana e Mari). Isso não é para qualquer um.

O sábado está reservado para o jogo contra a Holanda, da temida Manon Flier. Uma atleta que também no saque seu ponto forte, mas acredito que este duelo será menos complicado do que parece. Afinal, o time não vai muito além de sua oposta. Pará-la e forçar as jogadas para outras atacantes, já é meio caminho andado.

Enquanto isso…

– Os EUA bateram a Itália completa com incríveis 26 pontos de bloqueio. Inesperado, mas não muda a minha opinião sobre o favoritismo do time de Massimo Barbolini. Trata-se daquelas típicas derrotas que jamais vão se repetir desta forma em um prazo de 86 anos.

– Polônia e China seguem como únicas invictas. Adversárias do Brasil no domingo, as chinesas já bateram a Holanda duas vezes neste Grand Prix 2010, coisas que só este regulamento bizarro faz por você.

– O Vôlei Futuro divulgou na Internet uma foto das selecionáveis contratadas (Joycinha, Paula e Fabiana) com a camisa do time. Caiu bem, não?

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. […] dela mudaria o panorama do jogo. A recepção chinesa esteve sofrível e isso muito em função do bom saque verde-amarelo, que já havia feito um estrago na República […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: