A redenção de Luizomar de Moura

19/10/2012 às 19:03 | Publicado em Mundial de clubes, Osasco | 3 Comentários


No país em que ser vice-campeão é quase sempre sinônimo de críticas, imagine o que é ser ficar em segundo lugar durante três temporadas seguidas em um campeonato dominado por dois clubes. Pior: pouco depois do terceiro vice seguido, você recebe a notícia que o principal patrocinador de sua equipe vai embora e ela corre sério risco de fechar as portas.

Pois esta era a situação de Luizomar de Moura em meados de abril 2009. Três anos e meio depois, esse mesmo time vive uma situação completamente oposta: com um outro apoiador fortíssimo, tem à disposição jogadoras de primeira linha, se dá ao luxo de contar com a base da seleção brasileira bicampeã olímpica e chega ao título mundial com uma contundente vitória sobre o campeão anterior na final.

Tamanha reviravolta marca a redenção do técnico, que também tem forte atuação nos bastidores e foi um dos principais responsáveis por salvar o time em seu momento mais crítico. Em quadra, ele também amadureceu muito e toma decisões melhores. Fora dele, sabe criar e manter um bom clima de trabalho, tornando mais fácil a permanência das atletas.

Alguém pode argumentar que esta equipe foi basicamente formada e treinada por José Roberto Guimarães, o que é verdade, mas Luizomar tem o mérito de conseguir administrar a condição física das atletas depois das Olimpíadas, além de não deixar o time cair na parte tática.

Se hoje os osasquenses estão em festa, boa parte disso se deve a Luizomar de Moura. Muito criticado por seus “fracassos” anteriores, quando muitas vezes de fato tinha um time melhor que a Unilever (ex-Rexona/Ades), ele agora colhe os frutos de um trabalho duro e persistente. O vôlei brasileiro só tem a ganhar com isso.

No masculino, não deu para o Sada Cruzeiro, que caiu ante os agora tetracampeões do Trentino. O resultado não foi o ideal, mas ainda assim trata-se de um trabalho que deve ser comemorado e repetido por muitos e muitos anos.

Anúncios

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Olá Carol! Acho que como admiradores do voleibol e esportistas, temos que entender que o grande objetivo é chegar em uma final, e às vezes há uma linha muito tênue entre ser campeão ou vice. Acho que devemos dar todos os méritos ao Luizomar sim, sem cometer injustiças nem ser levianos. Dar o devido valor aos seus companheiros de CT, pois se ele tem papel fundamental na gestão do grupo como um todo, temos também que valorizar o trabalho dos profissionais da CT e de suas atletas. Nosso pobre cultura monoesportiva tende a endeusar treinadores nas vitórias e crucificar nas derrotas. Para quem acompanha e vive o esporte mais de perto, o processo, o dia a dia, é que é a chave do resultado, É no dia a dia que se conquistam as vitórias. E no caso do voleibol, este dia a dia é vitorioso com competência técnica e gestão de grupo! Parabéns Luizomar, toda a CT e meninas!

    • É verdade, Milton. A pressão sobre vocês, técnicos, é muito grande e acaba culminando em reações extremadas: se você ganha, é um semi-deus, se perde é um lixo. Essa cultura no Brasil precisa mudar e, como você disse, não podemos nos esquecer de valorizar o trabalho de todos nos times, da faxineira à jogadora que vira todas as bolas no momento decisivo. Abs!

  2. Acredito que se colocassemos o time campeão olimpico contra o time de osasco teriamos o osasco com a medalha de ouro. As jogadoras são praticamente as mesmas mas o clima é outro, o time joga com um conjunto mais afinado e não existe um técnico ultrapassado atrapalhando e tirando a confiança das atletas.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: